Conhece a ti mesmo.

"Domine sempre a sua percepção. Aprenda a conhecer a si mesmo. Conheça o seu verdadeiro eu interior. Conhece a ti mesmo."


É impressionante o quanto as pessoas estudam pra saber sobre a sua profissão, se interam pra saber de seus hobbies, se esforçam para saber o que sua cara metade gosta, mas e nós mesmos?

Nos esforçamos para nos conhecer por completo? sabemos exatamente nossos pontos fortes e fracos?
Conseguimos ter controle sobre nossos pensamentos e emoções? se não temos, por que não estamos estudando pra resolver isso ainda?

Quando sabemos por completo quais são nossos pontos fortes e fracos, podemos usar isso a nosso favor, deixando os pontos fortes de destacarem e os fracos sendo supridos por alguém ou alguma atividade que balanceie até se aproximar de um ponto de equilíbrio.

Conhecer a si mesmo não é só saber que tipo de comida você gosta e sim dos seus mais profundos medos e dizer pra eles: Ok, eu sei que você está ai, mas não vai me dominar.

Até um ponto onde você consiga fazer algo para equilibrar aquilo.

Confesso que tenho dois medos que adquiri ao longo dos anos, medo de altura excessiva e medo de em afogar, cada um causado por um determinado fator.

Após algum tempo de auto analise, cheguei a conclusão de que quero pular de Paraglider e fazer Mergulho.

Com certeza pularei de Paraglider ainda este ano e assim superarei o meu medo, cheguei até o topo de uma montanha, na pista de salto para ver como funcionava e acredite... depois que o vento bateu no paraglider e ele saiu do chão, não há muito o que fazer, apenas aproveitar...

Quando você conhece seus medos e suas fraquezas, você diminui a chance de alguém apontá-los.

Fica aqui a idéia.

5 comentários:

Mistérios, Magias ou Milagres. disse...

Que maravilha voce voltou, estava com saudades de suas brilhantes ideias. Realmente quando conhecemos nossas fraquezas e os nossos pontos fortes encontramos o inicio do equilibrio e quando ouvimos nossos pensamentos e sentimos nosso sentir podemos agradecer por dar o primeiro passo rumo a evolução de nós mesmos.Obrigada por voltar a escrever. Um abraço muito carinhoso. Heudes.

Eli disse...

Você tem razão, a coisa mais difícil é nos conhecer. Será que é o medo de ver as nossas falhas? De reconhecer os erros que só vemos nos outros?
Estou aprendendo isso, e é muito dificil entrarmos em nosso próprio coração, a não ser quando sofremos.
Tambem não gosto de alturas e medo de afogar !
Conte-nos assim que conseguir essa proeza!
E aqui estarei tentando me analisar para saber se algum dia terei coragem para isso.rs.
Boa materia!
Abraços!

JuLio Lussari disse...

Queridos, muito bom entrar no blog e ver comentários novamente em meus posts...
Lendo o comentário do Eli eu lembrei de algo que vi em algum lugar, que dizia:
Olhe para seus olhos no espelho, fixamente durante um minuto, se você não conseguir olhar fixamente pra você mesmo por um minuto, como vai conseguir viver uma vida inteira com você mesmo?
Com certeza não é fácil se auto analisar, é um processo doloroso, mas que te faz perceber e dominar as fraquezas.
Além disso ainda temos que ter o sentimento de aceitação: Eu sei que tenho esse ponto fraco, aceito isso, mas, não vou deixar que ele me domine.
Obrigado pelos comentários.
Abraços

Chef Fernando Santos disse...

Julio, lendo esse artigo quero parafrasear São Francisco de Assis que dizia "comece fazendo necessario, logo estara fazendo o possivel e sem que perceba o impossivel nao mais existira." Conhecer a si mesmo é a tarefa mais ardua que eu ja vi de um ser humano fazer. Envolve perseverança, determinação, paciencia e acima de tudo vontade ferrenha.
Confesso e muitas vezes cambaleio... mas retroceder nunca, render-se jamais.
Abraços.

JuLio Lussari disse...

Isso mesmo Nando...
Tenho uma frase comigo que diz: "Não sabendo que era impossível, foi lá e fez".
Meados do início do século passado, um aluno dormirá na aula de matemática. Quando o sino bateu, acordou assustado, copiou os dois problemas que haviam no quadro e foi para casa, na semana seguinte levou os problemas resolvidos e perguntou para o professor se estava correto o dever.
O professor indgnado e atordoado lhe perguntou como ele havia resolvido.
Ele então disse que teve dificuldade mas que no fim conseguiu.
Mesmo não ouvindo a explicação da fórmula por que estava dormindo.
O professor então ficou feliz, pois enquanto ele dormia, o professor disse para a sala inteira que aquelas duas questões, eram as duas questões que a matemática ainda não havia encontrado a resposta.
Limites só existem em nossa imaginação.
Você pode, se acha que pode.
Grande abraço meu amigo.

BlogBlogs.Com.Br