Uma via de mão dupla...

Existe uma porção de pontos que contribuem para a tomada de decisão de fazermos uma viagem.
Geralmente decidimos primeiro para aonde vamos, por onde vamos, em que hotel ficaremos, roteiro turístico, restaurantes que comeremos, localidades históricas, e uma infinidade de outros pontos.

Então fazemos as reservas, o checklist, arrumamos as malas, arrumamos o GPS, fazemos a revisão do carro, botamos tudo no porta-malas, checa o som, óculos escuro na cara, bração na janela e #PARTIU.

Só alegria.

Brisa no rosto... sol nascendo no horizonte.
Você é o dono da estrada.

Acontece que você nunca tinha pegado aquela estrada. Não conhece ao certo os trechos bons e ruins do asfalto. Não fazia idéia que tinha um trecho de terra, pontes, desvios.

No meio da jornada acontecem acidentes onde tudo para. Traz a tona nossos piores sentimentos, nossos piores pensamentos.

Às vezes paramos em postos belos por fora e há uma comida horrível com gosto de sapato.

Passamos por banheiros imundos. Até prendemos a respiração, para chegar ao lado de fora e dar uma bela enchida nos pulmões.

Pegamos filas intermináveis nos pedágios e nos assustamos com o assalto que recebemos daquela via. Entramos na sensação de termos sidos lesados na frente de todos e nos sentimos com as mãos atadas.

E então vem a tempestade.

Olhamos para aquele céu negro como se fosse a noite mais escura da nossa alma.
Ficamos com tanto medo que acreditamos que não sairemos vivos daquela situação.
Uma montanha inteira desliza sobre a estrada levando consigo todo o asfalto.
Toda a nossa esperança desliza junto.
Toda aquela terra revirada com grama, arvore, terra e asfalto parecem intermináveis aos olhos e ao coração.

Não há mais como seguir adiante.

Ficamos parados e congelados diante da situação. Não sabemos mais o que fazer, para onde ir, a quem recorrer... Entramos na sensação do medo e do pânico de não conseguir chegar ao nosso destino.
Choramos e lamentamos.
Viramos as costas e o veneno mental toma conta de nossa cabeça. A ira e a raiva se intensificam até virar a cólera.
A pergunta quer não quer calar nesse momento é: Porque isso tinha que acontecer comigo? O que foi que eu fiz para merecer isso?

Enquanto ficamos paralisados com nosso veneno mental, a natureza que é sábia e bondosa providência um desvio, um atalho de pedras duras que nos auxilia a voltar para a estrada e seguir a diante.

Cedo ou tarde na vida, compreendemos que: A estrada da vida é uma via de mão dupla. Ela é cheia de revezes e também de belas paisagens.

Mas afinal de contas, quem escolheu fazer essa viagem?

Em conjunto com seres muito mais evoluídos que nós, nós determinamos quando, quem, como e onde você iria encarnar, quem seriam seus pais, o carma você seria obrigado a equilibrar nesta vida.
Esses seres evoluídos são os únicos que dão dispensa de ações, se você compreender que estamos nesse mundo para servir e estiver mais do que disposto a equilibrar seu carma.

Carma definitivamente é algo bom quando bem compreendido.

Todo pensamento, palavras e ações emitem uma freqüência... uma onda.
Essa onda vai e volta.

A todo o momento estamos fazendo isso... e a todo momento está sendo computados.
A definição do roteiro da viagem foi feito e as turbulências da jornada fazem parte.
É preciso ter gratidão e aprender a tomar os desvios que a natureza nos oferece.
Você optou pelo papel, pelas atribuições, isto é, planejou juntamente com os Senhores do Carma o que você faria nesta vida; e pela precisão deste planejamento, antes de encarnar, você concordou com os papéis que iria desempenhar aqui na Terra; concordou em conviver com as pessoas com quem contraiu dívidas cármicas; concordou com o momento e em que posição você faria isso; com as oportunidades que viriam naturalmente; está tudo escrito e planejado.

Sua vida é totalmente planejada, mas está sujeita a alterações. Porém, isto não significa predestinação, porque tudo o que já vem determinado pelo seu carma pode ser intensificado ou pode ser mitigado [diminuído, amenizado], de acordo como você reage à situação

Damos a isso o nome de LIVRE ARBÍTRIO.

Somos impacientes demais. Queremos a qualquer custo chegar ao nosso destino.
Não compreendemos ainda que a liberdade esta na jornada e não no destino final. O ser humano é mais livre do que imagina, só que não sabe utilizar a sua liberdade.

Um dos princípios fundamentais da lei da compensação é o de que, para cada pesar ou alegria que causemos a outrem, deveremos viver experiências de mesmo grau e natureza, em momentos em que as lições a serem assim aprendidas causem mais forte impressão. Isso não quer dizer que passaremos por esse aprendizado nessa mesma viagem, podendo ficar o aprendizado para uma próxima jornada.
Este princípio não exige olho por olho e dente por dente, pois não há vingança nesse processo, ou qualquer intuito de causar sofrimento.
A única finalidade do Carma é de nos ensinar uma lição, de nos conscientizar dos nossos erros e fazer com que desse modo aprimoremos nosso discernimento.

A lei do equilíbrio/compensação é uma via de mão dupla; isto é, um ser humano pode ter um crédito. Assim, fará ele jus a uma compensação positiva do Universo.
Pensando, falando e agindo de forma positiva em todas as situações (por não saber onde e quando estamos compensando algo que fizemos) acabaremos por gerar esse crédito em determinado momento e isso acarretará na diminuição ou amenização das demais pré-definições que escolhemos para essa jornada.

Quando uma pessoa se vinga de algo que aconteceu, ou outras pessoas fazem com a pessoa o que ela fez para outrem, estão interferindo nas pré-definições da pessoa para com o conselho cármico e gerando mais Carma para si mesmo.
Isso acontece muito nas penitenciárias, onde os presos geralmente cometem com os detentos os mesmos crimes que eles cometeram nas ruas.
Isso não compensa o que ele fez para terceiros e ainda aumenta o carma de quem efetua a ação contra ele.

Quando VIVEMOS, FALAMOS E PENSAMOS coisas boas na maior parte do tempo, começamos a diminuir nossas mazelas.

Inteligente será aquele que após ler esse post, colocará em prática essa Lei da Natureza e se beneficiará daqui a alguns anos com uma vida mais plena e feliz.

A estrada da vida é uma via de mão dupla.
Aproveite  cada paisagem, cada curva, cada deslize, cada companhia, cada oportunidade de fazer a diferença, cada oportunidade de fazer o certo e ser honesto, mesmo quando todos os outros se corromperam, cada bom momento da sua viagem, etc.

Nada menos do que uma estrada RETA de pensamentos, palavras e ações me interessam mais.

9 comentários:

Maria disse...

Juuu!
Depois de uma avalanche chamada Projeto Arquitetônico II que passou por mim esses últimos dias, eu finalmente consegui ler seu post! :)
Nossas últimas conversas foram bastante esclarecedoras para mim em alguns pontos, mas ainda estou aprendendo...
Ter consciência de que as "pedras" do nosso caminho foram escolhidas por nós mesmos nós faz também entender que de nada adianta reclamar, nos lamentar e colocar a culpa nos outros. Nós somos totalmente responsáveis por colocá-las onde estão...
E a partir disso, entendemos também que o poder de mudança está em nós mesmos. Pois, apesar de termos combinado previamente os papéis que assumiríamos e as lições que deveríamos aprender, a decisão de cumprir bem nosso papel e aprender com as lições nas oportunidades certas depende de NÓS!
Então espero que além de cada paisagem, cada curva, cada deslize, cada companhia, possamos também aproveitar cada oportunidade de aprendermos com nossos erros, nos tornamos pessoas melhores, podendo compensar nosso créditos e compartilhar nossos aprendizados. :)
Beeeijo Ju!

Eli disse...

Julio, uma vez, num cursinho de casamento e batizado q frequentei, a irmã q ministrava o curso nos disse q cada vez q sentimos raiva e odio de alguem, esse veneno está sendo injetado em nós mesmo, corre por todo nosso corpo e quem sai mais prejudicado somos nós mesmo.

Assim é tbm a energia q emitimos quando fazemos o bem.

O Carma que carregamos é para ser eliminado, e toda a programação q tivemos antes do nosso renascimento com certeza estará a nossa disposição para segui-lo ou ignora-lo.
Então, ja q está tudo programado, é só sentar e esperar? rs. Claro q não, ne?
A vivencia de tudo isso é que vai nos levar a experiencia de tudo que é necessario para nossa lapidação. Afinal, temos tanto ainda a aprender, nao é mesmo?

E qdo vivemos, falamos, pensamos coisas boas, tirando proveito de tudo q nos acontece, nossa energia com certeza entrara em sintonia com a nossa programação e tudo correrá nos conforme e até melhor.

Eu sempre digo: Deus não da uma cruz maior do que vc pode carregar, ela é exatamente do seu tamanho.

Belo post!
Obrigada pelo Mail.

bjo

@jeeziin disse...

Julio,

Como você mesmo disse no seu post :"Carma definitivamente é algo bom quando bem compreendido."

Nós optamos por aguentar tudo isso, mesmo antes de vir à vida. Nós assinamos e concordamos. Mas, muitas vezes, esquecemos que tudo está escrito e que temos como resolver, afinal é tudo um aprendizado.

Esquecemos que nada vem de graça e que as vezes precisamos dar um pouco de nós, um pouco mais de nós. Sendo isto uma boa situação, ou uma situação complicada, dolorosa.

Temos que ter fé, e seguir em frente.Resolver e caminhar.

Nós planejamos nossa vida juntamente com os Senhores do Carma, mas planejar não significa que não se pode alterar.

Você disse que somos impacientes demais, e somos mesmo. Não aguentamos esperar e muito forçamos para que as situações ocorram mais rápido. E as vezes, elas precisam do seu tempo. Cada coisa com sua hora, seu espaço e sua razão.


Se tudo o que vai volta, espero estar na caminho certo, e por consequência, que estejam voltando coisas boas, ou que voltem.

Uma ótima semana pra ti
#SeuLindo

JuLio Lussari disse...

Mariaaaa,

Bem dessa... não adianta reclamar, fomos nós que escolhemos préviamente ou alguma decisão que tomamos acarretou o que estamos passando agora.
Tudo são escolhas... não existe certo e errado, apenas resultados.

Muito bom ver que você conseguiu compreender toda essa informação densa que te passei...

"entendemos também que o poder de mudança está em nós mesmos."
No filme Sucker Punch diz: Você veio a esse mundo com todas as armas de que precisaria... agora vá.. E LUTE!

Nada menos que isso me interessa mais.

#Arrebenta

JuLio Lussari disse...

Eli,

O que a irmã disse é completamente verdadeiro.

Como você disse: O Carma que carregamos é para ser eliminado, e toda a programação q tivemos antes do nosso renascimento com certeza estará a nossa disposição para seguí-lo ou ignorá-lo.

E não devemos ficar parados... a frase que mais gosto do Hino Nacional é: Verás que um filho teu não foge a luta.
Me arrepio toda vez que lembro dessa frase.

As únicas barreiras que não conseguimos transpassar são aquelas em que acreditamos que não conseguiremos transpassar.

Tenho certeza de que você está trilhando uma nova jornada... muito mais consciente e segura de seus passos.

Que nós sejamos a diferença. A luz do mundo e o sal da terra.
Independente de onde estivermos, a qual instituição participemos, ou se tem alguém vendo ou não.

Atitudes nobres e retação.

Nada menos que isso interessa.

#Arrebenta

JuLio Lussari disse...

Jeez,

Fico feliz em ler seu comentário por saber que com tão pouca idade você já tem uma clareza de pensamento muito maior do que grande parte da população.

Ontem vendo a prova quadrupla na parede da sede do Rotary, pensei:
Todas as pessoas do mundo deveriam ter acesso a isso... e principalmente, praticar isso.

Nós não paramos pra pensar sobre todos os aspectos que nossas escolhas gerarão.

Estou lendo sobre os ciclos da vida e percebo o quanto a gente erra por não tomar as decisões certas nas horas certas.

Nunca saberemos se estamos indo bem ou não em relação ao nosso Carma. Na dúvida, façamos sempre mais e melhor, mais e melhor, um tanto mais, uma milha a mais, uma palavra de carinho a mais, um abraço a mais.

Quem bom será quando retornar a nossa verdadeira casa e saber que fomos muito além daquilo que viemos para fazer.

Não sei como você se sente sobre o que acabo de escrever acima... mas eu sei que nada menos que isso me interessa...

Ótima semana pra ti... #SuaLinda

Espaço da Prata disse...

Julio!

Adoro ler o seu blog! Parabéns pelas sábias palavras, pelas puxadas de orelhas, pela abertura dos nossos olhos e mentes!

Um grande abraço!
Adriane

JuLio Lussari disse...

Oi Adri,

Que bom ver um comentário seu por aqui.
Não sabia que você acompanhava meu blog.
Essas palavras são palavras de um eterno aprendiz que decidiu compartilhar um pouco daquilo que aprende.
Acredito que se conseguir ajudar outras pessoas rumo ao despertar, estarei fazendo a minha parte para tornar este mundo um lugar melhor.

Obrigado pelo carinho.

Att,

Julio

Espaço da Prata disse...

Julio!

No mundo de hoje percebo que ao invés dos seres humanos evoluirem como pessoas, elas estão voltando ao tempo das cavernas! Pessoas sem paciência, sem educação, sem compaixão, sem comprometimento com o próximo, enfim... a cada dia que passa fico mais decepcionada! E o que deveria ser a regra virou exceção! Então, é ótimo ler e saber que existem pessoas como vc, que se importam com tudo e todos e procura passar através de palavras mensagens positivas, de alento, de "se toca meu faz alguma coisa da sua vida", e isso se chama ser altruísta e vc é um ótimo exemplo para muitos!! Keep this way!
Bjos
adri

BlogBlogs.Com.Br